segunda-feira, 4 de julho de 2011







Amo mais do que posso
 e, por medo,
sempre menos do que sou capaz...
Eu sou lúcida na minha loucura,
permanente na minha inconstância,
inquieta na minha comodidade...
Quando me entrego, me atiro
e quando recuo, você me traz pra perto.




Um comentário:

Amor e outros delírios disse...

Eu amei! Parece que foi escrito por mim. Achei lindo seu blog, Mima.
Beijos,
Marie